Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SOLIDARIEDADE COM A PALESTINA

Informação sobre a ocupação israelita, a resistência palestiniana e a solidariedade internacional *** email: comitepalestina@bdsportugal.org

SOLIDARIEDADE COM A PALESTINA

Informação sobre a ocupação israelita, a resistência palestiniana e a solidariedade internacional *** email: comitepalestina@bdsportugal.org

A cumplicidade do Ocidente na violência brutal do apartheid israelita aumenta a resistência palestiniana e a solidariedade internacional

Declaração do Palestinian BDS National Committee (BNC), publicada em 7/10/2023

imagem.png

O governo de extrema-direita de Israel, o mais racista, fundamentalista e fanático de sempre, tem vindo a intensificar impiedosamente a sua limpeza étnica, cerco, assassinatos, encarceramento e humilhações diárias de milhões de palestinianos na Faixa de Gaza ocupada e na Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental.

O movimento BDS condena veementemente os governos do Ocidente colonial por, mais uma vez se colocarem hipocritamente ao lado do apartheid de Israel e adoptarem devidamente a sua cronologia enganosa da atual "violência", como se tudo tivesse começado esta manhã com a poderosa reação armada dos palestinianos oprimidos em Gaza. Esta cronologia distorcida destina-se a esconder a violência colonial inicial e crescente do opressor, que dura há décadas.

O governo de extrema-direita de Israel, o mais racista, fundamentalista e fanático de sempre, tem vindo a intensificar impiedosamente a sua limpeza étnica, o bloqueio, os assassinatos, o encarceramento e a humilhação diária de milhões de palestinianos na Faixa de Gaza ocupada e na Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental. Acredita que a sua brutalidade assumida obrigará os palestinianos a renderem-se e a aceitarem a opressão como um destino.

Embriagado pelo poder e pela impunidade, em resultado da conivência, financiamento e armamento incondicionais dos EUA e da Europa, bem como da vergonhosa normalização e alianças militares com ditaduras árabes, com a cumplicidade da Autoridade Palestiniana, o regime de Netanyahu achou que era altura de enterrar de vez a "questão da Palestina".

Ignorando este contexto fundamental, o coro ocidental vem, mais uma vez, criticar os "ataques violentos" palestinianos contra Israel.

Independentemente da forma como as pessoas
no mundo vêm a resistência armada e como o direito internacional a regula, elas não podem deixar de concordar com o pedagogo brasileiro Paulo Freire quando diz:

"Com o estabelecimento de uma relação de opressão, a violência já começou. Nunca na história a violência foi iniciada pelos oprimidos. ... A violência é iniciada por aqueles que oprimem, que exploram, que não reconhecem os outros como pessoas - não por aqueles que são oprimidos, explorados e não reconhecidos."

Uma vez que a opressão é a causa original da violência, para acabar com toda a violência - a violência inicial e contínua do opressor e a resistência reactiva dos oprimidos - temos de agir para acabar com a opressão. Como ficou provado na luta sul-africana que desmantelou o apartheid, expor e acabar com a cumplicidade dos Estados, das empresas e das instituições no regime de colonização e apartheid de Israel que dura há 75 anos, especialmente através de tácticas de BDS, são as formas mais éticas e estratégicas de solidariedade internacional para acabar com toda a opressão e toda a violência. Só assim poderemos alcançar a liberdade, a justiça, a igualdade e a dignidade.

 

Na versão original:

https://bdsmovement.net/news/western-complicity-apartheid-israel%E2%80%99s-brutal-violence-heightens-palestinian-resistance

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D