Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SOLIDARIEDADE COM A PALESTINA

Informação sobre a ocupação israelita, a resistência palestiniana e a solidariedade internacional *** email: comitepalestina@bdsportugal.org

SOLIDARIEDADE COM A PALESTINA

Informação sobre a ocupação israelita, a resistência palestiniana e a solidariedade internacional *** email: comitepalestina@bdsportugal.org

Comunidade Islâmica de Lisboa: não prejudique a luta do povo palestiniano pela liberdade e justiça

O Comité de Solidariedade com a Palestina apela à direção da Comunidade Islâmica de Lisboa (CIL) que rompa de imediato as relações que tem vindo a desenvolver com a Embaixada de Israel em Portugal, numa altura em que Israel intensifica os seus ataques contra o povo palestiniano. Manter estas relações, violando o apelo palestiniano ao boicote, é branquear os crimes e a opressão israelita contra o povo palestiniano.  

A CIL recebeu sucessivamente na Mesquita Central de Lisboa vários embaixadores israelitas. Em 2018, recebeu o embaixador Raphael Gamzou, no mesmo ano em que Israel abatia centenas de palestinianos que protestavam pacificamente contra o cerco ilegal a Gaza, e mais recentemente o atual embaixador Dor Shapira, meros meses após o massacre israelita de Maio passado que viu obliteradas familias palestinianas inteiras enquanto estas se encontravam no conforto das suas casas. 

Nos últimos dias, a direção da CIL tem contemplado festejar um iftar (abertura de jejum do sagrado mês do Ramadão) com o embaixador Shapira (inicialmente planeado na sua residência oficial) ao mesmo tempo que Israel tem atacado de forma implacável crentes palestinianos, muçulmanos e cristãos, na cidade de Jerusalém ocupada durante as comemorações do Ramadão e da Páscoa

Desde o começo do mês do Ramadão, Israel executou a sangue frio 17 palestinianos, incluindo a palestiniana Ghada Ibrahim Sabatien, de 47 anos, mãe de seis crianças, a leste de Belém, na Cisjordânia ocupada. Hoje (15/4), Israel atacou crentes aquando de uma invasão armada a Al-Aqsa, num ato de provocação em antecipação às orações de sexta-feira, atacando homens, mulheres, crianças, jornalistas, primeiros-socorros, e destruindo até artefatos históricos da mesquita. 

Estes laços imorais com a CIL servem para normalizar e legitimar a opressão israelita denunciada como um regime de apartheid pelas duas das maiores organizações de direitos humanos do mundo, a Amnistia Internacional e a Human Rights Watch. O apelo palestiniano ao boicote a Israel é inspirado no boicote internacional que isolou, e ajudou a acabar com o regime apartheid na África do Sul e que tem tido um crescente apoio e eficácia, tanto em Portugal como a nível internacional.

Esta ofensiva de propaganda faz parte de uma estratégia assumida do Ministério dos Negócios Estrangeiros israelita denominada de “faithwashing”. Ou seja, cooptar as comunidades muçulmanas à volta do mundo de forma a branquear os crimes de guerra e legitimar a ocupação militar israelita, incluindo a limpeza étnica de palestinianos em Jerusalém ocupada. Isto, pondo de parte a ironia de que Israel é um dos principais promotores de islamofobia à volta do mundo. 

De acordo com o Comité Nacional Palestiniano para o Boicote, iniciativas de “faithwashing” têm o pressuposto de “obscurecer as linhas entre o Judaísmo, o Sionismo e o Estado israelita. Essa lógica serve para perpetuar a afirmação antissemita de que os judeus são sinônimos do Estado de Israel e têm responsabilidade pelas suas políticas, por mais opressivas que sejam essas políticas, e que a crítica contra o Estado de Israel é, portanto, uma crítica a todos os judeus. Essa fusão, que em si é antissemita, pois reduz todos os judeus a uma soma monolítica, tem sido usada por oponentes dos direitos palestinos para silenciar a oposição legítima às violações do direito internacional de Israel e ignorar a crescente dissidência entre os judeus a tais representações.” 

Apelamos assim à Comunidade Islâmica de Lisboa que cancele o iftar com o embaixador do estado apartheid israelita, e rompa todas e quaisquer relações, formais e informais, com Israel, os seus orgãos estatais, assim como organizações cúmplices com a opressão do povo palestiniano, deixando assim de prejudicar a luta justa pela liberdade e o movimento de boicote do povo palestiniano. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D